Botando a mão na massa: Como colocar sua ideia no papel


Oiê, como começar a botar a mão na massa?

 Muitas pessoas ao longo dos anos vieram me pedir ajuda e opinião em relação a diversas ideias (criação de empresa, projetos, eventos, feiras, cursos e mais cursos, coletivos, produtos ou até mudança de emprego, kkk) 

Com tantas horas de conversa, e projetos já colocados e tirados do papel, tive a oportunidade de entender e testar alguns caminhos nesta construção de possibilidades (calma, isto não é um texto de coaching) 

Estes caminhos me fizeram desenhar, de forma intuitiva e estratégica, 5 dicas para melhorar este processo de tirar a ideia do mental e passar a ideia para o papel, iniciando o processo de materialização das suas ideias iniciais, para que assim elas ganhem vida.  Enfim, começar a botar a mão na massa, agir.

Em princípio, acredito que a humanidade tem grandes problemas de comunicação, de uma forma geral, quando se trata da amplitude de se comunicar. Sempre leio e estudo muito a este respeito e acredito que quanto mais simples, claro e óbvio somos em relação a nossa comunicação e forma que nos expressamos, menos problemas temos com o outro e em nossos relacionamentos. 

Mas este texto não é sobre comunicação e conflitos né! 

Vamos voltar ao assunto principal, que é como colocar suas ideias no papel. 

Segue aqui 5 dicas para colocar sua ideia no papel. 

Vamos lá!

Dica 01 – O poder da visualização 

Primordialmente, esta é uma dica super simples. Eu mesma, antes de testar não dava muito valor, pois parecia papo esotérico de outra dimensão. Mas quando me rendi e comecei a colocar em prática fez toda diferença.

Uma vez em uma palestra que assisti de uma produtora do Rio (desculpem – não me recordo o nome dela agora). Mas o fato é que uma fala dela me marcou muito, ela falou sobre como a visualização mental do “evento” fazia diferença para ela no planejamento, organização e direcionamento da produção de eventos.

O foco dela era na solução de problemas e gestão de crises que eventualmente acontecem quando se produz um evento. 

Quando trouxe este mesmo exercício de visualização para o momento que antecede ao planejamento da ideia, gerou um impacto grande no desenvolvimento dos detalhes. O que antecipou várias etapas no planejamento dos processos que envolviam a ideia inicial.

Que tal experimentar! 

Feche os olhos, pense na sua ideia, no seu projeto, no momento quando ela chegar ao mundo… as pessoas vão se sentir como? Você está sentindo o que? Está frio ou quente? Tem algum cheiro? Está claro ou escuro? Tem muita gente?

Imagine tudo, cada detalhe… Crie um filme mental… um sonho…

Agora abra os olhos e vamos para ao próximo passo (imediatamente, kkk)

Dica 02 – Colocar no papel. 

Posteriormente, logo na sequência da visualização, ainda com toda imagem e experiência latente na sua mente, sente e escreva. Anote e registre do seu jeito, em algum lugar (pode ser caótico mesmo ;)). Pode ser no papel, no bloco de notas, pode ser um áudio, um desenho, um fluxograma, um mapa mental ou o que achar melhor em se expressar neste momento criativo. O mais importante aqui é não deixar o momento passar. 

Colocar no papel é a primeira etapa de materialização das nossas ideias e projetos, e para estruturar muitos dos detalhes. E então apresentar para as pessoas próximas e depois para o mundo todo kkkk (megalomaníaca)  

Se depois de anotar tudo, você ainda sentir que está com pouca informação comece a visualização de novo e retome as anotações. Repita este ciclo quantas vezes achar necessário. 

Dica 03 – Similares e Inspirações. 

Na sequência, a terceira dica é pesquisar o que já tem de similares no mundo. Tem muita gente no mundo, logo é super possível que outros seres humanos tenham tido ideias similares a sua e já colocado em prática de alguma maneira. Mas não se desanime, isso é bom!

Pesquise e descubra o que as pessoas estão falando destas ideias. Com estas informações você consegue mapear como é possível fazer diferente e do seu jeito. Afinal a personalização é verdadeira e é aqui que se encontram os grandes diferenciais. O seu jeito de fazer esta ideia!

Também é importante nesta pesquisa encontrar outras referências, inspirações de outros lugares, projetos, produtos, pessoas que fazem sentido para somar na sua ideia. Importante que seja coisas que você gosta e faz sentido para sua ideia. 

Assim você começa a conquistar e juntar as peças de um grande quebra cabeça. 

Dica 04 – Encontre 3 pessoas. 

Estamos rodeados de pessoas especiais, sempre temos pessoas que admiramos e respeitamos de alguma forma, próximo ao alcance de uma mensagem. 

Sente para tomar um café, ou melhor, marque uma videochamada com estas pessoas e fale da sua ideia (sim o rascunho dela) fale tudo que pensou. Pode ser com elas juntas ou separadas. E enquanto você falar tudo vá observando como elas  se comunicam com o corpo ao que você está apresentando, e depois de apresentar ouça tudo o que têm a dizer. É muito importante ouvir!

Ouça com o coração aberto e a mente calma. Anote tudo. Quando permitimos, as pessoas são super generosas nestes momentos. Se permita entender a origem e as considerações sem justificar ou argumentar. Por isso, lembre-se que eles não estão julgando sua ideia, e sim, buscando em suas experiências filtros que podem lhe ajudar. 

Neste papo leve, vá somando anotações de tudo que foi falado e percebido para auxiliar na construção da sua ideia. É importante também anotar as suas análises de porque eles fizeram determinadas considerações, coisas que podem estar nas entrelinhas do que realmente foi dito. 

Às vezes algumas dessas ideias inspiram as pessoas que conversamos e elas se aventuram junto. Ter parceiros para desenvolver ideias é importante para nos apoiarmos nos momentos mais difíceis (não sou hipócrita, em algum momento você vai ter algum sentimento de desistir) e compartilhamos os desafios diários. 

As ideias mais potentes são construídas de forma colaborativa. Existe riqueza na diversidade. 

Se possível encontre também mais três pessoas que já implementaram alguma ideia similar e com elas converse sobre os desafios, e o que não deu certo. Neste momento você vai receber um grande tesouro. Livros de empreendedorismo te contam o que deu certo e fórmulas de sucesso, mas só aprendemos a andar de bicicleta porque em algum momento caímos. E a história que fica para contar não foi do sucesso em aprender a andar de bicicleta e sim da queda e do joelho ralado. 

Estas histórias vão te ensinar mais do que os roteiros de sucesso. Acredite! 

Dica 05 – O que eu posso fazer agora para botar a mão na massa?

Assim pense em 5 ações ou tarefas que podem ser feitas agora, amanhã, nesta semana… Enfim, algo simples e que gere em você o sentimento de que, mesmo lentamente, você está começando o processo de realização da ideia/projeto. 

Dessa forma comece agora! Por exemplo: Mande um e-mail! Faça uma ligação! Crie um arquivo! Monte uma apresentação! Faça um check list! 

Muitas pessoas quando iniciam seus projetos são tomadas pelo sentimento de falta de estímulos, e isto acontece por algumas razões. 

Com toda a certeza, uma das razões é a falta de compreensão do mundo. E esta falta de compreensão do mundo a sua volta, pode estar acontecendo, pela falta de entendimento sobre a sua ideia e o impacto dela no mundo. Quando isto acontecer, volte ao início e desenvolva ainda mais as etapas anteriores. 

De fato, quando as pessoas que deveriam ser impulsionadoras e nos apoiarem, jogam um balde de água fria, isso pode acontecer pelo fato de que elas não compreenderam a relevância da ideia. (por isto o desenho e a comunicação são tão importantes) 

Além disso, outro fator é a crença de não mostrar a ideia com medo de alguém “roubar” a ideia. 

Em primeiro lugar, ninguém rouba a ideia de ninguém. Porque as ideias estão aí, no mundo das ideias. Sendo assim, o seu jeito de fazer é único. Então, você precisa confiar em você e na sua potência.

Ainda não sabe por onde começar? 

Que tal começar da dica #01!

Assista esse conteúdo também em vídeo :

Participe da JORNADA DA PRODUTORA e descubra como se realizar produzindo eventos e dando vida aos seus projetos. Clique no Banner abaixo e se inscreva:

Jornada da Produtora

E então, este texto fez sentido para você? Te ajudou? Compartilhe com alguém que pode estar precisando desta mesma informação. 

Botando a mão na massa: Como colocar sua ideia no papel

por Sabrina Del Bianco tempo de leitura: 6 min